terça-feira, 18 de novembro de 2008

Operação Satiagraha: ihhh foi longe demais né!?

Com certeza você já escutou por ai algum comentário quanto a confusa e polêmica Operação Satiagraha da Polícia Federal, que levou à prisão o banqueiro Daniel Dantas, o megainvestidor e operador financeiro Naji Nahas e do ex-prefeito de São Paulo Celso Pita.
A operação da PF ficou famosa justamente por ter colocado sob investigação, personagens de grande relevância no cenário nacional, homens públicos e diretamente envolvidos com as mais elevadas esferas do poder, mas agora o bafafá gira em torno do delegado Protógenes Queiroz da PF que esteve no comando da operação e que foi afastado da mesma quando foi colocado sob suspeita de ter utilizado grampos telefônicos não autorizados pelo alto escalão da PF, grampos esses que chegaram até o Ministro Gilmar Mendes do Superior Tribunal Federal, flagrado em conversa com um Senador da República. Foi ai que a bomba explodiu, uma vez que as informações da operação vazaram e chegaram ao conhecimento dos investigados. O delegado Protógenes Queiroz é acusado de ter violado vários procedimentos internos da PF no que tange procedimentos investigativos, além disso o problema chegou até a ABIN (Agência Brasileira de Inteligência), que segundo denuncias, teria auxiliado os investigadores da PF na obtenção de provas contra os investigados, através de sistemas avançados de espionagem, chamados por ai de "arapongas".
As investigações da PF que resultaram na Operação Satiagraha tiveram início há 4 anos como desdobramento das investigações do tão conhecido caso do "mensalão".
Segundo a PF, o publicitário Marcos Valério que chefiava o desvio de verbas públicas para o pagamento de propina a parlamentares, também transferia verbas do Estado de forma ilegal para o mercado financeiro, operação essa comandada pelo banqueiro Daniel Dantas. Para efetivar as ilegalidades, Dantas teve o apoio de toda uma "rede criminosa" que atuava através da formação de empresas de fachada, facilitadoras da lavagem de dinheiro público, além disso, um segundo grupo de criminosos comandado pelo megainvestidor Naji Nahas, atuava diretamente no mercado de moedas e de cambio, contando com a participação de doleiros e outros contraventores, que ainda segundo a Polícia Federal, obtinham informações privilegiadas quanto a taxa de juros do Federal Reserve, o Banco Central estadunidense.
As irregularidades cometidas pelo banqueiro Dantas e seus amiguinhos megainvestidores estão ai, são um fato, mesmo assim o Ministro do STF Gilmar Mendes insistiu em conceder Hábeas Corpus ao banqueiro, permitindo que o mesmo respondesse os processos em liberdade.
Essa história toda tem revelado vários podres há muito tempo escondidos, por mais que todos nós, cidadãos bem informados já desconfiássemos de toda corrupção que afeta nossas esferas de poder...nossa, esse "desconfiássemos" saiu barato...rs...bom, é correta a afirmação do Ministro da Justiça Tarso Genro no que diz respeito a forma através da qual Protógenes Queiroz dirigiu as investigações, correta quando o Ministro afirma que o Delegado deveria ter agido dentro da lei e dos mecanismos legais internos da PF no que diz respeito a observância hierárquica e a aprovação de tomada de ações por parte dos superiores da instituição, sem contar a irregularidade do envolvimento da ABIN no caso. Calma gente, não to defendendo o banqueiro malandrão, to antes de tudo demonstrando uma preocupação quanto aos critérios utilizados para investigação de cidadãos. Pensem comigo, se até o banqueiro famoso tornou-se alvo fácil de investigações aprofundadas e conduzidas de forma ilegítima, a que estaria sujeito o cidadão comum, nada famoso, que por ventura represente uma ameaça ao governo ao a certos grupos presentes nas esferas de poder!? Bom, nesse caso da Satiagraha o "bandido" realmente é bandido, mas nem sempre é assim né e se os princípios básicos do Estado de Direito não forem observados, acabamos caindo num Estado Policial Totalitário...na verdade já estamos nesse nível...massss...isso fica pra outra postagem...mas enfim, mesmo com esse desvio procedimental de função cometido pelo delegado, desvio que ainda está sendo apurado, o resultado da Operação Satiagraha é muito positivo e nesse sentido o delegado merece mérito e aplausos uma vez que tem combatido de frente uma "quadrilha" muito bem "armada" e que demonstrou estar bem articulada dentro das estruturas judiciárias, legislativas e executivas do país.
Se o delegado Protógenes Queiroz cometeu erros, esses devem ser apurados, julgados e devidamente condenados, AGORA, esses erros não podem nesse momento preceder a investigação já em curso da Operação e nem serem usados, como estão sendo, pra encobrir os crimes de Dantas, Naji Nahas, Pita e outros que com total certeza encontram-se ainda nas sombras dessa história toda.
As investigações de Queiroz revelaram um profundo envolvimento desses investidores e banqueiros com políticos e juizes, além disso, fica também claro a relação dessa "quadrilha" com agentes externos, po, basta ficarmos ligados no ponto da investigação que demonstra a obtenção de informações privilegiadas quanto a taxa de juros do Federal Reserve dos Estados Unidos...que estranho né!? Será que tem gringo interessado em corromper homens públicos brasileiros!? Será!? Será!? Será!? Vovô sempre me disse que essa corrupção toda no Brasil interessava muito aos estrangeiros, mas eu nunca entendi direito...será!?
Nessa altura do campeonato me parece que as investigações foram longe e pegaram no calcanhar de gente muito influente, famosa e "poderosa" e para barrarem a continuação das investigações, que levariam a não sei mais quemmmm, tão pegando nas falhas do delegado nas investigações pra deslegitimar as descobertas feitas até agora.
Fica aqui a pergunta...será que o Ministro Tarso Genro, representante de Lula, continuará nessa onda nebulosa de focar as acusações ao Delegado da PF, esquecendo da sujeira e irregularidades de Dantas!?

Por qual motivo nossos Parlamentares abriram primeiro uma CPI sobre os grampos telefônicos utilizados nas investigações, em detrimento a uma CPI quanto ao envolvimento de Dantas com o "Valerioduto"!? Pq não investigam a fundo esse banqueiro e suas relações com agentes "gringos"? Isso seria questão de Defesa Nacional inclusive uma vez que crimes financeiros podem prejudicar a soberania do Estado Nacional.

Estariam alguns de nossos Parlamentares envolvidos com banqueiros como Dantas??? Será!? Será? Será!?

ihhhh o bicho ta pegando...

Fé em Deus galera

Hasan

2 comentários:

Samuel disse...

Rud, nao mexe em casa de marimbondo!
Ah e aproveito pra lembrar de por link pro meu blog, rapá.
O seu já tem link no meu!

Raul disse...

Rud, sou eu Raul, coloca link pro meu tb...